Frutas da Estação

 

Neste mês de março acontece uma troca de estação, é hora de despedir do caloroso verão brasileiro e dar boas vindas ao lindo outono! E é claro que a alimentação também é influenciada por esse evento, e manter o padrão saudável faz parte da programação do dia a dia. Pensando nisso selecionamos alguns benefícios e qualidades das frutas da estação que está chegando.

As frutas do Outono são: Abacate, abacaxi, ameixa, banana-maçã, banana-nanica, goiaba, jaca, limão, maçã, pêra.

Abacate

O abacate é uma fruta originária do México e América Central que além dos macronutrientes, possui uma variedade de vitaminas e minerais. Alguns benefícios que a fruta proporciona:

Poder anti-inflamatório, reduz o estresse, melhora a saúde cardiovascular, ajuda no controle do colesterol, contribui para o fluxo intestinal regular, regula a menstruação, evita o envelhecimento precoce e trata a pele.

Abacaxi

O abacaxi é uma fruta tropical e refrescante, muito apreciada no mundo todo, nas versões naturais e até mesmo em produtos industrializados. É rico em água, ajudando a hidratar o corpo, em vitaminas, sais minerais e fibras essenciais para a promoção da saúde. Benefícios da fruta:

Ajuda a perder peso, pode ajudar no ganho de massa muscular, ajuda no alívio das dores pós treino, ajuda no controle da coagulação sanguínea, sistema imunológico mais forte, ação antioxidante e complemento alimentar de vitaminas essenciais.

Ameixa

Os benefícios da ameixa são maiores do que as pessoas têm conhecimento. Normalmente conhecida apenas pelas propriedades laxativas, a ameixa possui uma grande variedade de nutrientes. Com sabor doce e ligeiramente azedo, pode ser consumida fresca ou na versão desidratada (ameixa seca). Alguns dos benefícios para o corpo humano:

Ajuda manter níveis adequados de glicose no sangue, regula o funcionamento intestinal, melhora a saúde dos ossos, previne anemia, melhora a resistência imunológica e ajuda a emagrecer.

Banana

A banana é uma das frutas mais populares no mundo por ser bastante nutritiva e se adequar em várias combinações de refeições. A fruta contém fibras e também é rica em potássio e vitaminas C e B. Dentre tanta riqueza em nutrientes ela pode trazer vários benefícios à saúde, por exemplo:

É perfeita para baixar a pressão arterial, acalma o sistema nervoso, ajuda a manter os níveis adequados de açúcar no sangue, combate o cansaço, acalma o estômago e contribui na digestão.

Goiaba

A Goiaba contém a maior fonte de Vitamina C, até três vezes mais do que o requisito diário, por isso aumenta significativamente a função do sistema imunológico. Além disso, a goiaba é um antioxidante poderoso que protege contra o estresse oxidativo. Alguns benefícios aumentam:

Melhora capacidade do corpo de absorver ferro, aumentar a produção de sangue, melhora a visão e ajuda proteger de catarata ou degeneração macular, nutre a pele e protege contra as doenças de pele como acne.

Jaca

A jaca não é uma fruta fácil de ser encontrada, mas contém significativa contribuição não só para a saúde, mas também para a boa forma. Os benefícios da jaca são justificados pela presença de diversas vitaminas e inúmeros minerais de função representativa para o corpo. Exemplos disso:

Efeito antienvelhecimento da pele, contribui para os cabelos ficarem nutridos e bonitos, fortalece o sistema imunológico, possui efeito energético, ajuda na manutenção do sistema cardiorrespiratório, equilíbrio da tireóide e reduz os sintomas de hemorróidas.

Limão

Muitos benefícios dos limões são conhecidos há séculos. Os mais importantes são as propriedades antibacterianas, antivirais e fortalecedoras do sistema imunitário, bem como a ajuda na perca de peso. Os limões contem substâncias cítricas, cálcio, magnésio e vitamina C que promovem o sistema imunitário e combatem infecções. Como benefícios para a saúde:

Purifica o organismo, contribui para o funcionamento do sistema urinário porque é diurético, equilibra os níveis de PH, energiza e melhora o humor, refresca o hálito, hidrata o sistema linfático e fortalece o sistema imunitário.

Maçã

A maçã ajuda a controlar certas doenças como diabetes, melhora a digestão, contribuindo para um melhor aproveitamento dos nutrientes e é indicada para quem deseja emagrecer, porque é rica em fibras e tem poucas calorias. Além disso, a maçã é rica em antioxidantes, água e vitaminas,  por isso tem os seguintes benefícios para saúde:

Diminuição do colesterol ruim, porque tem baixo índice glicêmico, ajuda a emagrecer, porque têm água e fibras que diminuem o apetite, melhora a prisão de ventre devido as fibras solúveis desintoxicam o aparelho digestivo, alivia as dores de gastrite e ajuda a cicatrizar úlceras gástricas.

Pêra

Os benefícios da Pêra são diversos, pois ela possui uma grande quantidade de nutrientes essenciais para saúde geral do corpo. O suco de pêra recém-extraída pode ser consumido para obter melhores resultados. Além disso, a fruta tem alto teor de fibra, nutrientes vitais e minerais que colaboram para a vida saudável:

Previne doenças cardíacas, controla o nível de açúcar no sangue, previne reações alérgicas, previne a osteoporose, ajuda na prevenção de problemas de vesícula biliar, colite e artrite.

Então vamos dar boas vindas ao nosso lindo Outono no próximo dia 20 de março, e claro se deliciar de cada uma das frutas dessa estação!

 

 

Técnica Sabrage

A sabrage é uma técnica originária da frança que consiste em abrir uma garrafa de espumante ou champagne com uma espada. Essa prática se popularizou na França napoleônica em um período que se segue à Revolução Francesa, onde a espada era a arma de excelência da cavalaria leve do exército.

Logo em seguida de alguma vitória havia muitos festejos e comemorações, nos quais era hábito abrir as garrafas de Champagne de uma forma prática, utilizando algum utensílio de fácil manuseio e alcance dos oficiais neste caso os famosos “sabres”.

O sabre é uma arma de lâmina ligeiramente curvada, de um fio só, com base nas características da arma surgiu o nome da técnica sabrage. A prática que vem sendo muito usada em ocasiões festivas e especiais, dá um ar de atratividade no momento dos brindes em eventos.

Passo a Passo do processo

A primeira coisa a fazer é adquirir um sabre para Sommelier, que é fácil de ser encontrado em lojas que vendem artigos para o lar, especializado em utensílios para cozinha, e até lojas de vinhos. Apesar de ser uma arma propriamente dita, não está afiada, não chegando, portanto a ser perigosa. Em segundo lugar, é bom que a garrafa de Champagne, ou espumante, esteja bastante fria.

Até o momento certo de sofrer o choque térmico ao levar o golpe de sabre, é preciso remover a cápsula prateada que cobre a gaiola de arame, por cima da rolha e também retirar a gaiola, com todo cuidado para não estourar a rolha.
Em seguida, com a garrafa levemente inclinada para cima, é preciso estender os braços e escorregar a lamina do sabre ao longo da solda da garrafa até golpear com firmeza, porém sem excessiva força, a saliência no alto do pescoço, onde a rolha fica presa.

O segredo de todo bom sabrage é que a garrafa esteja bem gelada e que o golpe a ser executado de baixo para cima, basta ser firme, mas não excessivamente violento, do contrário corre-se o risco de quebrar totalmente a garrafa.

 Podemos considerar então que Sabrage é uma técnica que proporciona degustar um Champagne em grande estilo!

 

Rede Gourmet destaque na revista Encontro

revista encontro blog

Entretenimento

Agilberto Martins da Costa
Nasceu em Belo Horizonte
54 anos, casado, 1 filho e 1 enteado
Formado em engenharia Civil pela Fume. Sócio-fundador da Rede Gourmet

Pedro Martins da Costa
Nasceu em Belo Horizonte
51 anos, casado, 2 filhos
Formado em ciências contábeis pela PUC Minas. Sócio-fundador da Rede Gourmet

Entre os muitos hobbies que o empresário Pedro Martins da Costa tem, está o de reunir os amigos em sua casa de campo, em Nova Lima, e preparar uma bacalhoada. Hábito similar ao do irmão Agilberto Martins da Costa, cuja especialidade é moqueca. Porém, os dois assumem: os dotes culinários param por aí. Quer dizer, isso se não for levado em conta o talento para gerenciar negócios gastronômicos. Aí, não falta expertise. Eles comandam a Rede Gourmet, grupo fundado em 1991 que reúne os premiados restaurantes Santafé, Udon e Olegário Pizza e Forneria.

Em 2016, quando muitos do setor de alimentação fecharam as portas, os dois avançaram. Em abril, inauguraram uma central de molhos, passo para garantir a padronização e qualidade das receitas servidas. A cozinha segue a ficha técnica, depois refrigera e distribui os produtos em saquinhos. Por mês, são ensacadas 11 mil porções de molhos, que têm entre 50 ml e 1 l. Os menores vão para pratos à la carte, enquanto os maiores são usados na produção de pizzas, por exemplo.

Pouco tempo depois, em novembro, foi a vez de chegarem ao bairro Belvedere, com a abertura da segunda unidade do restaurante japonês Udon, agora no Ceaser Bussiness e ao lado de três sócios. “O ano foi melhor do que prevíamos”, resume Agilberto. “O tanto que demitimos em 2015, recontratamos em 2016. Esperamos aumento de 5% no lucro e 20% no faturamento comparado com o ano anterior”, diz.

Engenheiro civil por formação, ele trabalhava na Andrade Gutierrez quando surgiu o desejo de empreender. Como gostava de frequentar uma sanduicheria em São Paulo e não encontrava nada igual em BH, ele se inspirou. Chamou o irmão caçula, Pedro, formado em ciências contábeis, e montaram uma lojinha na rua Alagoas com sanduíches em pão francês. Ganharam um cliente especial, dono de um hotel a poucos metros dali. Quando esse empresário decidiu terceirizar a área de alimentação do seu negócio, lembrou-se da dupla. Surgia assim, por acaso, o que viria se tornar a especialidade de Pedro e Agilberto: administrar o setor alimentar em hotéis e, quando possível, abrir os restaurantes para clientes externos. Hoje, mantêm 12 estabelecimentos, sendo quatro apenas para hóspedes.

O primeiro aberto ao público foi o Santafé, há 22 anos. Sete anos depois, inauguraram a Olegário no Lourdes. Quando a capital passou por sua expansão hoteleira devido à Copa do Mundo, em 2013, choveram convites para levar as casas a unidades de diferentes bandeiras. Criaram então um modelo de franquia. “Somos franqueadores e franqueados. Em cada local, temos uma porcentagem de sociedade e um ou mais sócios”, explica Pedro.

A veia empresarial e a dedicação foram fundamentais. Assim como o domínio em gestão e logística. Para se ter ideia, a compra mensal que fazem para a rede tem 1.500 itens de cozinha: são 5 toneladas de muçarela por mês, assim como 500 litros de azeite e 4.500 garrafas de vinho. Os irmãos não escondem os segredos para o sucesso. “Prezamos pela qualidade gastronômica e de atendimento e sempre estamos cortando custos”, diz Pedro. Só não adianta pedir dicas para a bacalhoada e moqueca, essas são sigilosas.

fonte; revista encontro, por: Aline Gonçalves, 11/01/2017 15:09.

Nova unidade Udon Belvedere

Foto: Enan Correia / www.facebook.com/bsfotografiasbh
Foto: Enan Correia / www.facebook.com/bsfotografiasbh

O mais famoso Restaurante japonês de BH chega agora ao Belvedere, localizado anexo ao hotel Caesar Business, o belíssimo ambiente projetado pela arquiteta Isabela Vecci conta com o trabalho primoroso de cerâmicas exclusivas feitas pelo artesão Alex Santana e peças de pedra sabão feitas por artesões de Mariana e Rio Piracicaba, o espaço inova com o conceito Izakaya um informal e descolado Gastrobar, o mais novo empreendimento da Rede Gourmet chega trazendo o sucesso do Udon Lourdes um dos mais premiados restaurantes de culinária japonesa de belo horizonte.

Nas mãos do saudoso chef Marcelo San a nova unidade oferece um cardápio requintado digno de um japonês nada tradicional e uma carta de drinks e sakês exclusivamente produzida pelo mixologista Antônio José com know how de 20 anos de coquetelaria em São Paulo. Inaugurada em novembro do ano passado a casa de cozinha oriental além de qualidade e excelência no atendimento, dispõe de um clima prazeroso embalado pela trilha sonora do DJ Pedro Siman.

Harmonização entre massas e vinhos

Eis o par perfeito

Na Itália, país onde o macarrão é tão popular quanto o Papa, a bebida mais consumida não é por acaso o vinho. Esses dois elementos se complementam formando uma das harmonizações mais executadas do mundo. Porém, é preciso observar o molho que acompanha a massa para que a combinação seja perfeita.

Os próprios italianos afirmam que não existe uma regra para esse tipo de harmonização. Porém, a experiência fica muito mais prazerosa se pratos com molhos à base de carne ou tomate forem acompanhados de tintos e os elaborados com queijos ou frutos do mar forem tomados com brancos.

“O mais importante é que esses vinhos sejam leves, tenham boa acidez e não muito álcool”, esclarece Marcello lo Mônaco, italiano da Sicília e proprietário da importadora de vinhos Trinacria.

Os molhos mais comuns para o macarrão são os à base de tomate. Nesse caso, os vinhos para acompanhar pedem acidez pronunciada. Tintos como os da região de Chianti normalmente fazem bonito. Mas como o prato é simples e versátil, também aceita outras opções, como tintos feitos com a uva Merlot ou ainda rosés um pouco mais encorpados, tais quais os argentinos ou brasileiros.

Os amantes de uma boa macarronada normalmente não dispensam um molho à bolonhesa. Feito à base de carne moída, fica perfeito com a massa do tipo fettuccine ou tagliatelle. Mas pode se tornar melhor ainda se acompanhado de um tinto elaborado com a variedade Cabernet Sauvignon. Esses vinhos têm acidez presente e são encorpados o suficiente para fazer um bom casamento com o prato.

BRANCOS – Para as massas com molhos cremosos ou de queijos, a dica é experimentar com um branco, que pode ser da uva Chardonnay. Mas tintos delicados como Pinot Noir ou ainda o francês Beaujolais também são bem aceitos.

Embora menos consumidas no Brasil, as massas com frutos do mar e peixes também seguem a mesma filosofia de harmonização dos outros pratos feitos com esses ingredientes: vinhos brancos e rosés para acompanhar.

Um prato simples como o macarrão al pesto, que tem manjericão e queijo parmesão como ingredientes principais, vai muito bem com os brancos feitos com a uva Sauvignon Blanc ou Torrontés.

“Evite os vinhos pesados, caros e complexos”, finaliza Marcello lo Monaco, que no dia a dia prefere tintos feitos com as uvas Sangiovese e Montepulciano para acompanhar a sua sagrada macarronada.

GUIA RÁPIDO DE HARMONIZAÇÃO:

Uma dica para tornar a sua harmonização mais agradável é observar o molho que acompanha a massa:

TOMATE – Tintos leves e com boa acidez (Chianti, Merlot) e rosés em geral.
CARNE – Tintos um pouco mais encorpados (Cabernet Sauvignon).
QUEIJO – Brancos mais encorpados (Chardonnay) ou tintos delicados (Pinot Noir, Beaujolais).
FRUTOS DO MAR – Brancos e rosés em geral.
AL PESTO – Brancos leves e frescos (Sauvignon Blanc, Torrontés).

Receitas para o Verão

                              0,,34576259,00
Agora, no final de ano, é muito comum alimentos mais pesados durante as festas, mas com o calor que atinge todo o Brasil nesta época, essa combinação acaba se tornando perigosa e gerando muitos desconfortos.
A dica da Água Doce é consumir alimentos leves, refrescantes o mais coloridos possíveis para manter a saúde e a energia e aproveitar a estação mais animada do ano! Confira as sugestões da Água Doce:
– Salada Água Doce: provolone, azeitonas pretas e verdes, tomate, palmito e presunto depositados com arte sobre alfaces tenras e verdinhas. É de ficar com água na boca!
– Salada Tropical: é a irresistível mistura de abacaxi, tomate seco, azeitonas verdes, alface, acelga, maionese, creme de leite e um tempero especial.
– Camarão Crocante: a porção de camarões crocantes é perfeita para acompanhar aquela cerveja bem gelada no fim de tarde com os amigos;
– Tilápia ao Molho de Camarão: suculento filé de tilápia coberto por um delicioso molho de camarão, acompanhado de seleta de legumes, arroz, pimenta e limão;
– Filé de Frango com Legumes: é garantia de uma refeição deliciosa e muito saudável! É preparado com filé de frango, brócolis, batata, cenoura e vagem.
comidas-light
Fonte: Água Doce

O TRABALHO DE UM SOMMELIER

entenda-o-trabalho-do-sommelier-de-vinhos.jpeg

Uma pessoa usando um terno preto, com nariz levantado e um jeito arrogante. Muita gente ao ouvir sobre o sommelier de vinhos acaba criando essa imagem mental sem saber que, na verdade, esse profissional tem mais a ver com alguém que pode lhe ajudar a escolher o melhor vinho do que com um personagem esnobe da cultura popular.

Para falar a verdade, tem até mais detalhes envolvidos na trabalho de sommelier do que você pode imaginar (como o bom conhecimento de história e geografia que ele precisa ter). Mas, para entender melhor a respeito disso tudo, que tal conferir esse post que fizemos especialmente sobre o assunto?

Confira!

Afinal, o que é um Sommelier de Vinhos?

Derivada da palavra francesa somier (bagageiro carregado por animais lá no século XIV), o saumalier, como era chamado na época, foi o sujeito que cuidava das mercadorias transportadas para que chegassem da melhor forma possível ao seu destino.

Só que, com o passar do tempo, a grafia da palavra, tornando-se sommelier, significando aquele profissional que cuidava de um tipo bem específico de carga: os vinhos e cervejas dos reis.

Um dos trabalhos do sommelier, que além de verificar a procedência e a qualidade dos produtos, cuida de sua estocagem e até mesmo negocia alguns rótulos mais específicos no mercado.

O dia a dia desse profissional

Para ficar ainda mais claro qual é o papel de um sommelier, nada melhor do que entender como é o dia a dia dele em um restaurante. Ao contrário do que alguns acham, essa pessoa não é do tipo que vai ficar fazendo esquisitices do mundo do vinho (que já falamos por aqui) durante o trabalho. Nada disso!

Logo de manhã, o papel do sommelier é verificar se as garrafas da adega estão posicionadas na maneira correta – e até arruma-las, caso seja necessário. Depois, eles costumam experimentar novos rótulos para saber quais podem ou não entrar na cartela da casa.

Além disso, é ele que, como foi dito, negocia novos rótulos no mercado, vendo quando um novo carregamento está para chegar no país e tentando fechar um pedido com bom preço para o dono da casa.

Já na hora do atendimento, um bom sommelier precisa saber também não apenas qual taça usar ao servir o vinho como a melhor maneira de colocar a bebida por ali — a forma correta de posicionar a garrafa para não respingar e até encontrar a melhor temperatura do vinho antes de servi-lo. Algo que começa com a análise da própria rolha da garrafa, que pode indicar pelo cheiro o estado do líquido.

Esse profissional sabe apreciar o sabor do vinho, mas não só isso. Ele precisa entender de física, química, gastronomia e até um pouco de economia.

Como se tornar um Sommelier

Quem deseja ter os dons do sommelier pode aprender as características da profissão com um pouco de estudo. E o que não falta são cursos de especialização que existem hoje aos montes pelo país.

Aqueles que puderem também devem aproveitar para viajar para outros países (como Chile, Itália e França) para experimentar os vinhos apresentados em feiras especiais, realizadas muitas vezes pelos próprios produtores.

Por fim, não podemos deixar de dizer que o sommelier precisa conhecer a gastronomia para entender quais são os alimentos combinam com uma determinada bebida.

Como você viu, o Sommelier de Vinhos é um sujeito muito mais importante (e menos caricato) do que a maioria das pessoas imagina. Por isso, sempre que puder, siga os conselhos e pegue algumas dicas com esses profissionais.

Gostou do nosso post? Então acompanhe nosso Blog semanalmente porque vem muito conteúdo por aí !

sommelier

 

FONTE: Blog WineMe

 

beneficios_culinaria_japonesa

 

A culinária japonesa tem ganhado destaque na categoria de alimentos mais saudáveis para o nosso organismo. Entenda os benefícios nutricionais da alimentação japonesa:

COGUMELOS

Ativam a saciedade, diminuindo a compulsão e a fome.

TOFU

Equilibra as quantidades do hormônio estrógeno.

PEIXES

Ricos em ômega 3, ácido graxo que limpa os vasos sanguíneos.

ALGAS

Reduzem em até 75% a absorção de gordura pelo organismo.

WASABI

Acelera o metabolismo, ajudando na digestão.

GENGIBRE

Ação desintoxicante, ajuda na digestão.

GERGELIM

Evita prisão de ventre e doenças cardiovasculares.

PEPINO

Auxilia na diluição dos cálculos renais.

 

sashimi

ENCONTRO GASTRÔ 2016 – OLEGÁRIO PIZZA E FORNERIA

DO TOMATE AO FORNO

2

São apenas dois minutos.Esse é o tempo que as pizzas da Olegário Pizza e Forneria, eleita a melhor em sua categoria por Encontro Gastrô- O Melhor da cidade 2016, ficam no forno a lenha sob a temperatura de mais de 350°C, para garantir a crocância. E esse é só um dos cuidados para fazer as mais de 40 opções de redondas do cardápio.Além do treinamento constante dos funcionários, ingredientes como a farinha, os azeites e a muçarela estão sempre sob avaliação.Os molhos, então, nem se fala. No último ano, os empresários Agilberto e Pedro Martins encontraram uma forma de manter o padrão nas cinco unidades da marca. ” O molho é a espinha da receita, tanto das pizzas quanto das outras massas que produzimos” explica Agilberto. Assim, os preparos são feitos em uma mesma cozinha, passam por sofisticados processos de refrigeração e precisam apenas serem colocados em banho-maria no momento do uso, garantindo sabor, textura e acidez idênticos em qualquer unidade.

FONTE:  REVISTA ENCONTRO

ENCONTRO GASTRÔ 2016 – SANTAFÉ

ENCONTRO

    Já são 22 anos desde a abertura, mas o restaurante Santafé parece ter nascido com os anseios mais recentes de alimentação equilibrada, tão buscada entre diferentes públicos agora. Atualizada, a casa fatura dessa forma, o título de Melhor Cozinha Light/ Salada por Encontro Gastrô – O melhor da Cidade 2016. O estabelecimento, com 60 funcionários, preza pelos alimentos frescos e tem um bufê de saladas de deixar qualquer um impressionado, com mais de 60 opções. Trabalha com uma linha mais italiana, com muitas folhas, mas também antepastos, queijos, molhos e pães e tem a frente no negócio os empresários Pedro Martins e seu irmão Agilberto Martins.

     Quem comanda a cozinha de bufê é a chef Dayana Lopes, formada pelo Senac Barbacena (MG). Os pratos à la carte, boa parte com pescados, como o bacalhau confitado, são de responsabilidade do chef Edson Lemos, na casa , há mais de 15 anos. Em 2015 os dois foram eleitos Chefs Revelação desta publicação. Outro destaque é a decoração, com o teto e cadeiras em bambu, além de charmosas luminárias em cobre.  Inaugurado em 1994 havia poucos estabelecimentos na área de alimentação Light ,dos poucos que tinham ,poucos restaram,  a concorrência mudou , mas o Santafé continua referência no assunto em Bh.

 

Fonte: REVISTA ENCONTRO