Vinhos e sobremesas

A variedade de vinhos existentes possibilita harmonizações com diferentes tipos de pratos. Por isso, os vinhos têm ganhado cada vez mais espaço nos momentos de confraternização.

Ao contrário do que algumas pessoas pensam, os vinhos podem proporcionar combinações incríveis com pratos doces. Para isso, é importante aproximar o nível de açúcar do vinho ao da sobremesa, de forma que um sabor não se sobreponha ao outro.

Selecionamos algumas formas de harmonizar vinhos e sobremesas para que você possa desfrutar dessa bebida dos deuses!

Sobremesas com café

É aconselhável buscar pelos tipos mais licorosos, um pouco oxidados e que lembrem o aroma do café. Geralmente, esses vinhos têm um gosto de envelhecido.

Sobremesas com chocolate

O cacau, a gordura e o açúcar pedem algo mais forte, com mais acidez, aroma e sabor marcante. Por isso, nada de vinhos brancos. Como são leves demais, desaparecem por completo ao serem apreciados com esse tipo de sobremesa.

Sobremesas com doce de leite

Por ser extremamente açucarado, esse tipo de doce pede uma bebida que enfrente essas características. É indicado um vinho com acidez bastante elevada para não deixar a sobremesa enjoativa.

Sobremesas com frutas secas

Invista em garrafas envelhecidas, mas não muito oxidadas. O ideal é um vinho branco doce com mais de 10 anos de idade ou um Porto com 10 ou 20 anos.

Sobremesas com frutas

Para não roubar o sabor de sobremesas como a torta de maçã, pêssego e outras , o indicado é uma bebida mais delicada, leve, com baixo teor alcoólico e aromas cítricos.

Fonte: Vejasp

 

Dia Mundial do Chocolate

Ao leite, meio amargo, com biscoito ou com frutas, quem é que não adora um chocolate? Nada mais justo do que ter uma data especial para comemorar a existência dessa delícia que deixa nossa vida muito mais gostosa. Hoje, 7 de Julho, é o dia mundial do chocolate. Que tal comemorar essa data se rendendo aos prazeres dessa delícia?

Para aproveitar esses dias frios, selecionamos uma receita fácil e super quentinha para você celebrar esse dia tão maravilhoso ao lado dos seus amigos e familiares. Confira!

Chocolate quente

Tempo de Preparo: 15 minutos

Rendimento: 4 xícaras

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de creme de leite fresco (400 ml)

1 ½ xícara (chá) de leite (300 ml)

Casca e raspas de ½ tangerina

350 g de Chocolate Amargo 

Modo de preparo:

Em uma leiteira grande coloque o creme de leite, o leite, a casca de tangerina e leve ao fogo para ferver.  Apague o fogo, adicione o chocolate picado e mexa constantemente com um batedor de arame (fouet), até que o chocolate derreta e deixe a bebida encorpada (se necessário, volte ao fogo por mais alguns instantes, com a chama bem baixa). Passe o líquido por uma peneira, coloque-o em xícaras e sirva em seguida, salpicado com as raspas de tangerina.

Dicas:

-Experimente também substituir a tangerina por laranja ou limão siciliano.

-Para espantar o frio de vez: acrescente 1 cálice de conhaque (30 ml) à bebida e misture bem.

-Para as crianças: acompanhe a bebida com mini marshmallows.

 

Fonte: Harald

 

 

 

Diferentes formas de consumir Salmão

O salmão é um tipo de peixe que pode ser consumido de diversas formas: cru, defumado, assado, marinado ou grelhado. Ele é rico em ômega 3, o que ajuda a reduzir os níveis de colesterol, favorece a memória e previne de doenças inflamatórias.

Além disso, esse delicioso peixe combina com diversos tipos de acompanhamentos. O que vai determinar a melhor combinação é a forma como ele será preparado. Confira algumas dicas para fazer pratos deliciosos!

Salmão ao molho de iogurte: essa receita combina o molho de iogurte grego com salmão assado. O resultado é fantástico.

Salmão no Papelote: Consiste em assar o salmão embrulhado no papel alumínio ou em papel manteiga. Com essa técnica o peixe fica mais suculento. Para o acompanhamento desse prato, você pode optar por legumes salteados.

Salmão ao molho de mostarda e mel:  A preparação dura apenas alguns minutos e não exige muitos ingredientes. Além do peixe, sal e pimenta, você vai precisar apenas de mostarda, mel e creme de leite.

Salmão Teriyaki: para quem gosta de sabores agridoces ou aprecia a culinária oriental vai adorar essa combinação com o molho Teriyaki. Para o acompanhamento, você pode apostar nas batatas cozidas ou purê de batatas.

Salmão grelhado: Tempere o peixe com sal, limão e orégano. Você pode grelhar em uma frigideira com azeite ou manteiga. Para acompanhar, escolha um vegetal de sua preferência.

Salmão assado com manteiga de ervas: a combinação de manteiga com ervas faz toda a diferença no salmão assado. Você pode escolher suas ervas preferidas para obter um sabor incrível.

Ceviche de salmão: Salmão cru cortado em cubinhos pequenos temperados com suco cítrico, sal, pimenta do reino, coentro, cebola roxa, azeite, tomate cereja e pimentão. Você pode fazer adaptações com os ingredientes desse prato, se preferir.

Salada de salmão com cream cheese: salmão defumado, maçã verde, alface e cream cheese.

 

Fonte: Dicas de mulher

Dicionário Gastronômico

O cenário da gastronomia vem se transformando ao longo dos anos. Os restaurantes, que antes tinham um padrão bastante parecido, estão adotando estratégias cada vez mais criativas para se diferenciarem e conquistarem mais espaço no mercado.

Por isso, alguns estabelecimentos têm apostado no estilo de culinária gourmet. Essa expressão é associada à alta gastronomia por ter uma preocupação cultural e artística na apresentação e preparo dos pratos, além de prezar pela alta qualidade dos ingredientes.

Com isso, atualmente, tem sido mais comum ouvir falar de termos técnicos da gastronomia. Portanto, fizemos a seleção de alguns desses termos para que você fique por dentro desse cenário:

Aromatizar – Adicionar ervas, essências, vinhos ou licor a um alimento para perfumá-lo.

Chutney– Conserva condimentada, de origem indiana, feita de uma ou mais frutas, ou legumes misturados com vinagre, açúcar, gengibre, canela, cravo, cúrcuma e mostarda em grão.

Confit– Técnica de imergir alimentos para cozinhá-los ou conservá-los. Utiliza baixa temperatura e tempo prolongado. Carnes são confitadas em gordura e frutas são confitadas em caldas.

Coulis– Purê quase líquido de vegetais ou frutas, sem adição de gordura ou elemento engrossante.

Deglacear– Desprender crostas de alimentos do fundo de panelas ou assadeiras com auxílio de líquidos como vinho, caldo ou água, transferindo sabor para a elaboração de molhos.

Emulsionar– Bater, vigorosamente, ingredientes que não se misturam. A maionese é uma das emulsões mais conhecidas.

Flambar– Adicionar ao prato alguma bebida alcoólica e colocar fogo. Neste processo, o álcool evapora e deixa o alimento com o sabor da bebida.

Marinada– Líquido aromático com a mistura de temperos que envolvem os alimentos antes do cozimento. Esse processo ajuda a realçar o sabor.

Papilote– Processo de cozimento no qual o alimento é embrulhado em papel alumínio ou papel manteiga e assado no forno.

Redução– Diminuir a quantidade de líquido de um caldo ou molho em fogo baixo, com a tampa da panela aberta, permitindo a evaporação.

Saltear– Cozinhar, rapidamente, com pouca gordura em temperatura alta.

Selar– Dourar a superfície da carne, rapidamente, em uma superfície bem aquecida para que ela se mantenha suculenta.

 

Fonte: Dedo de moça

 

 

Sorvete no inverno?

Em alguns países europeus, onde o inverno é muito mais rigoroso do que no Brasil, o consumo de sorvete é alto. Isso, porque ele é considerado como um tipo de prato principal. No entanto, os brasileiros não têm o hábito de consumir o produto, nessa época do ano, pois o consideram como uma sobremesa de verão. Conheça algumas curiosidades sobre o sorvete:

O  consumo de sorvete, no frio, pode causar gripe e dores de garganta?

NÃO. Não há estudos científicos que comprovem que a gripe e dores de garganta são causadas pelo consumo de sorvete, no inverno.

Sorvete faz mal à saúde?

Com certeza você já ouviu dizer que tudo em excesso pode fazer mal, e não é diferente com o sorvete. Porém, se consumido em uma alimentação balanceada, não há problema. Além disso, bons sorvetes são fontes de cálcio por conterem bastante leite em suas composições, e ainda podem conter vitaminas importantes, se você der  preferência aos sorvetes de frutas.

Sorvete engorda?

Quando se consome mais calorias do que o corpo necessita, há ganho de peso. Por isso, é fundamental manter uma alimentação bem equilibrada.

Uma dica para consumir o sorvete, no período de inverno, é combinar sua temperatura gelada com sobremesas que são servidas quentes. Descubra algumas combinações deliciosas:

Petit Gateau: Essa sobremesa consiste em um pequeno bolo de casquinha crocante com recheio cremoso quente e sorvete. O Petit Gateau mais famoso é o de chocolate com sorvete de creme, mas é possível fazer deliciosas variações dos sabores dessa sobremesa, como o Petit Gateau de goiaba com sorvete cremoso de queijo.



Torta de maçã: É uma deliciosa opção para equilibrar com a temperatura do sorvete. Experimente acrescentar calda de caramelo, fica incrível.

Banana Fry: Banana empanada e frita. Essa sobremesa fica ainda melhor acompanhada por ganache de chocolate e sorvete de creme.

Pizza doce: Você pode escolher o seu sabor preferido de pizza doce e sorvete para criar combinações inusitadas e deliciosas. As nossas dicas são: Pizza de chocolate e pizza de banana com açúcar mascavo, acompanhadas por sorvete de creme.

Banana caramelizada: Essa opção combina bastante com sorvete de creme. Mas, se preferir, combine com o outro sabor de sorvete.

Dia dos Namorados 2017

A data mais romântica do ano se aproxima e merece ser comemorada com muito amor e sabor! 🍷❤️ Quer surpreender o seu amor no Dia dos Namorados? Preparamos um menu especial para vocês celebrarem esse dia.

 

Pizzaria Olegário

cardápio menu especial olegário

Restaurante Santa Fé

cardápio menu especial olegário

Sobremesa Magnifique

Todo mundo sabe que um doce pode alegrar o nosso dia!

Pensando nisso resolvemos acrescentar ao nosso cardápio de sobremesas mais uma opção magnífica que vai te deixar com água na boca.

Que tal surpreender os amigos e família, ou até mesmo a pessoa amada com uma sobremesa deliciosa e linda esteticamente falando, enquanto ainda podemos nos dar “ao luxo” de experimentar um docinho “de leve”?

O nosso magnifique Grand Gateau é feito de delicioso bolo de chocolate combinado com mousse argentina aquecida, morango in natura, raspas de chocolate e o saboroso sorvete no palito Maestro Petit Gateu.

O nome Grand Gateau lhe soa familiar? Pois bem, podemos dizer que ele é uma evolução, ou primo/irmão do famoso Petit Gateau.

A sobremesa original é composta basicamente de sorvete de creme com bolinho é originária (provavelmente) da França e caiu no gosto do público brasileiro que adotou a guloseima prontamente.

Ainda sobre sua possível origem, alguns dizem que nasce na França, em Paris. Outros, dizem que foi um chef francês radicado em Nova York (Jean-Geroges Vongetrichten) que errou na quantidade de farinha ao fazer um bolo, deixando seu interior amolecido e cremoso.

Petit Gateau Olegário

Outros também afirmam que na criação não tem nada de francês. Segundo essas pessoas, um aprendiz de cozinha norte americano aqueceu demais o forno para assar um bolo, fazendo com que a cada externa ficasse dura e crocante, enquanto o interior permanecia cremoso. No Brasil o bolinho chegou por volta da década de 80.

Fato é que o prato é um dos queridinhos da gastronomia e com isso, consequentemente atraiu o interesse de renomados chefs e aspirantes a chefs de cozinha mundo afora, o que acarretou no surgimento do Grand Gateau.

A melhor parte dessa história toda é que você pode experimentar essas duas delícias nas Pizzarias Olegário!

Cardápio Dia das Mães 2017

Neste Dia das Mães os cardápios das Pizzarias Olegário e do Restaurante SantaFé vão ser mais que especiais! Vem conferir…

Cardápio dia das mãesblog

Cardápio dia das mãesblog

Dicas de Etiqueta com vinho

Quando falamos de regras de etiquetas que se referem aos vinhos cada uma tem o seu por que. O objetivo delas é fazer com que a pessoa aprecie o máximo possível o seu vinho, sem atrapalhar sua temperatura, seu sabor e seu ar elegante. Mas na verdade elas servem talvez, para serem seguidas; talvez, para serem quebradas. Essa opção nós deixamos para você decidir, confira abaixo algumas dicas.

ESCOLHENDO A TAÇA

A regra de ouro aqui é usar taças com bojo mais largo para os tintos, que precisam da abertura para respirarem, e as com bojo mais estreito para os brancos, que, por serem servidos gelados, devem ter menos contato com o ambiente para manter a temperatura. Além disso, existem ainda taças específicas para certos tipos de vinho, como a taça Bordeaux e a de vinho do Porto. Os espumantes devem ser servidos naquelas taças mais estreitas e compridas (tulipa ou flauta) para evitar que as bolhinhas escapem. Viu que não é tão complicado assim?

ARRUMANDO A MESA

Para deixar tudo a postos para seus convidados, coloque a taça acima e do lado direito do prato. À esquerda da taça de vinho, coloque o copo ou taça de água — sim, a água é necessária! Ela serve para limpar o paladar entre mordidas e goles, e assim conseguir apreciar o vinho com mais precisão. Lembre-se de que, se estiver servindo espumantes, vinhos brancos ou rosés, pode ser uma boa ideia colocar um balde de gelo na mesa ou em um aparador próximo a ela para manter a bebida na temperatura ideal!

ABRINDO A GARRAFA

Se você tem um bom saca-rolhas, não tem muito mistério para abrir a garrafa, mas só para garantir, siga o passo a passo a seguir:

  1. Retire a proteção de alumínio em volta da rolha;
  2. verifique se há alguma rachadura na rolha, que pode indicar problemas com o vinho;
  3. enrosque o saca-rolhas até a penúltima volta da espiral e puxe com cuidado para não quebrar a rolha;
  4. depois de abrir a garrafa, cheire o vinho para verificar se está tudo bem — cheiro de guardado ou mofo são indicativos de graves problemas com a bebida!;
  5. por último, lembre-se de abrir vinhos que precisam respirar com mais antecedência, cerca de 10 minutos antes de servir.

SERVINDO O VINHO

Chegamos à parte considerada por muitos a mais difícil, embora, na realidade, não seja nenhum bicho de sete cabeças. Para acertar aqui, segure a garrafa pela parte de baixo com a sua mão mais forte (o que vai depender de você ser destro ou canhoto) e, com a outra, apoie o pescoço da garrafa no indicador. Depois de encher a taça do seu convidado até a metade (de preferência, começando pelo hóspede mais velho e seguindo em volta da mesa no sentido horário), gire a garrafa levemente para evitar que o vinho pingue na mesa. Prontinho!

BEBENDO E BRINDANDO

Se você estiver na posição de convidado e for servido primeiro, não vá com muita sede à taça, pois pode ser que o anfitrião queira propor um brinde e, nesse caso, o ideal é que o primeiro gole só venha depois dele! Na hora do “tim-tim”, procure olhar nos olhos de quem estiver brindando com você e não para a taça, e só recoloque-a sobre a mesma depois de brindar com todo mundo.

Evitar fazer barulhos ao beber e não exagerar nas goladas é básico, mas além disso, não se esqueça de segurar a taça sempre pelo cabo ou pelo pé — isso preserva a temperatura do vinho e evita as constrangedoras marcas engorduradas de dedo no cristal.

E, ao escolher as regras de etiqueta que servem para você, não se esqueça que, quando o assunto é gentileza, é melhor pecar pelo excesso, do que pela falta dela. Saúde!

 

Fonte: Blogartdescaves

 

Outono estação perfeita para os vinhos!

Geralmente em países onde o clima tropical predomina com muito sol, temperaturas calorosas, verão e primavera com estações extensas, fica mais difícil saber a hora certa para tomar um vinho e as vezes até o tipo de vinho que combina em algumas épocas do ano.

Mas com a chegada do outono os amantes de vinho agradecem, já que é a estação considerada mais adequada para a degustação de vinhos tintos. A característica principal do outono é a redução gradativa da luz solar ao longo do dia, fazendo com que os dias e as noites tenham a mesma duração.

A estação que é cheia de charme com  tons amarelados que predominam nas folhas das árvores  que depois sofrem as quedas. Todo esse clima deixa as ruas e cidades mais aconchegantes e deslumbrantes! E quer mais um motivo para o outono ser uma estação especial? Ela combina perfeitamente com vinhos tintos!

E os vinhos para esta temporada?

Com menos calor, os pratos começam a ganhar mais estrutura e, por isso, podemos investir em exemplares com mais corpo. Tintos com boa presença em boca, frutados, com taninos macios e certo frescor, rosés de países do Novo Mundo, como Chile e Argentina e, se prefere os brancos, aposte em exemplares de corpo leve a médio, com breve passagem por barricas de carvalho.

1ª dica: procure por vinhos com um pouco mais de corpo

A primeira dica é procurar vinhos um pouco mais encorpados, como os tintos de médio corpo. Os brancos não ficam de fora, é somente optar pelos rótulos com  um caráter mais maduro e passagem por madeira.

Os vinhos com mais corpo são mais quentes, possuem mais calor, ideais para o friozinho que se aproxima.

2ª dica: fique de olho do cardápio de pratos de outono

O segundo ponto que demanda a nossa atenção são os pratos que serão acompanhados do vinho. Com as temperaturas caindo, o nosso corpo naturalmente pede por alimentos mais pesados e nutritivos, dando adeus aos pratos leves e às saladas de verão.

É importante saber harmonizar os pratos com vinhos que tenham o enlace perfeito para fazer das refeições momentos mais que especiais!

Então um brinde ao outono!