Dicas de Etiqueta com vinho

Quando falamos de regras de etiquetas que se referem aos vinhos cada uma tem o seu por que. O objetivo delas é fazer com que a pessoa aprecie o máximo possível o seu vinho, sem atrapalhar sua temperatura, seu sabor e seu ar elegante. Mas na verdade elas servem talvez, para serem seguidas; talvez, para serem quebradas. Essa opção nós deixamos para você decidir, confira abaixo algumas dicas.

ESCOLHENDO A TAÇA

A regra de ouro aqui é usar taças com bojo mais largo para os tintos, que precisam da abertura para respirarem, e as com bojo mais estreito para os brancos, que, por serem servidos gelados, devem ter menos contato com o ambiente para manter a temperatura. Além disso, existem ainda taças específicas para certos tipos de vinho, como a taça Bordeaux e a de vinho do Porto. Os espumantes devem ser servidos naquelas taças mais estreitas e compridas (tulipa ou flauta) para evitar que as bolhinhas escapem. Viu que não é tão complicado assim?

ARRUMANDO A MESA

Para deixar tudo a postos para seus convidados, coloque a taça acima e do lado direito do prato. À esquerda da taça de vinho, coloque o copo ou taça de água — sim, a água é necessária! Ela serve para limpar o paladar entre mordidas e goles, e assim conseguir apreciar o vinho com mais precisão. Lembre-se de que, se estiver servindo espumantes, vinhos brancos ou rosés, pode ser uma boa ideia colocar um balde de gelo na mesa ou em um aparador próximo a ela para manter a bebida na temperatura ideal!

ABRINDO A GARRAFA

Se você tem um bom saca-rolhas, não tem muito mistério para abrir a garrafa, mas só para garantir, siga o passo a passo a seguir:

  1. Retire a proteção de alumínio em volta da rolha;
  2. verifique se há alguma rachadura na rolha, que pode indicar problemas com o vinho;
  3. enrosque o saca-rolhas até a penúltima volta da espiral e puxe com cuidado para não quebrar a rolha;
  4. depois de abrir a garrafa, cheire o vinho para verificar se está tudo bem — cheiro de guardado ou mofo são indicativos de graves problemas com a bebida!;
  5. por último, lembre-se de abrir vinhos que precisam respirar com mais antecedência, cerca de 10 minutos antes de servir.

SERVINDO O VINHO

Chegamos à parte considerada por muitos a mais difícil, embora, na realidade, não seja nenhum bicho de sete cabeças. Para acertar aqui, segure a garrafa pela parte de baixo com a sua mão mais forte (o que vai depender de você ser destro ou canhoto) e, com a outra, apoie o pescoço da garrafa no indicador. Depois de encher a taça do seu convidado até a metade (de preferência, começando pelo hóspede mais velho e seguindo em volta da mesa no sentido horário), gire a garrafa levemente para evitar que o vinho pingue na mesa. Prontinho!

BEBENDO E BRINDANDO

Se você estiver na posição de convidado e for servido primeiro, não vá com muita sede à taça, pois pode ser que o anfitrião queira propor um brinde e, nesse caso, o ideal é que o primeiro gole só venha depois dele! Na hora do “tim-tim”, procure olhar nos olhos de quem estiver brindando com você e não para a taça, e só recoloque-a sobre a mesma depois de brindar com todo mundo.

Evitar fazer barulhos ao beber e não exagerar nas goladas é básico, mas além disso, não se esqueça de segurar a taça sempre pelo cabo ou pelo pé — isso preserva a temperatura do vinho e evita as constrangedoras marcas engorduradas de dedo no cristal.

E, ao escolher as regras de etiqueta que servem para você, não se esqueça que, quando o assunto é gentileza, é melhor pecar pelo excesso, do que pela falta dela. Saúde!

 

Fonte: Blogartdescaves