Ervas frescas ou secas? Quem vence a disputa?

Quem nunca sentiu aquela fome enquanto sentia o cheiro de uma deliciosa comida sendo preparada? Os aromas aguçam o nosso paladar e as ervas são muito utilizadas como temperos no preparo de diversos pratos, pois além de super aromáticas, proporcionam maior sabor aos alimentos.

Algumas pessoas conseguem até mesmo reduzir a quantidade de sal em suas refeições utilizando as ervas como alternativa. Porque, dessa forma os pratos ficam mais saudáveis, entretanto continuam bastante saborosos.

Você sabe qual a melhor forma de utilizar ervas frescas e secas? Então confira as dicas que selecionamos para você.

COMO UTILIZAR AS ERVAS DESIDRATADAS?

Se a erva for desidratada, não espere até o final do cozimento para adicioná-la. A erva seca precisa de mais tempo para liberar seus aromas e se misturar aos sabores do prato.

As ervas que melhor retém o aroma são aquelas em formato de arbustos, como o orégano, o tomilho e o alecrim. Ervas mais tenras, como o manjericão e a cebolinha, perdem muito do seu aroma, e por isso são melhores quando usadas frescas.

Se você for substituir a erva fresca pela seca, lembre-se que a seca tem sabores mais concentrados e por isso você precisará de uma porção menor. Use cerca de 2/3 do que você utilizaria se fosse uma erva fresca.

COMO UTILIZAR AS ERVAS FRESCAS?

A erva fresca deve ser adicionada ao final do cozimento ou com o prato pronto. O manjericão, por exemplo, deve ser adicionado à pizza depois que ela sair do forno. Já o tomilho fresco deve ser adicionado à sopa momentos antes de finalizar o cozimento.

Ervas frescas são muito indicadas para pratos que não vão ao fogo ou que terão muito pouco tempo de cozimento, como saladas e em alguns molhos.

Você também pode misturar as ervas desidratadas com as frescas. Coloque um pouco de ervas secas no início do cozimento para que os sabores se misturem e um pouco de ervas frescas ao final para realçar o sabor.

E aí, podemos considerar um empate, nessa disputa? Coloque em prática as nossas dicas e descubra o que mais agrada o seu paladar.

Fonte: Cozinha Técnica

 

Dia Mundial do Chocolate

Ao leite, meio amargo, com biscoito ou com frutas, quem é que não adora um chocolate? Nada mais justo do que ter uma data especial para comemorar a existência dessa delícia que deixa nossa vida muito mais gostosa. Hoje, 7 de Julho, é o dia mundial do chocolate. Que tal comemorar essa data se rendendo aos prazeres dessa delícia?

Para aproveitar esses dias frios, selecionamos uma receita fácil e super quentinha para você celebrar esse dia tão maravilhoso ao lado dos seus amigos e familiares. Confira!

Chocolate quente

Tempo de Preparo: 15 minutos

Rendimento: 4 xícaras

Ingredientes:

2 xícaras (chá) de creme de leite fresco (400 ml)

1 ½ xícara (chá) de leite (300 ml)

Casca e raspas de ½ tangerina

350 g de Chocolate Amargo 

Modo de preparo:

Em uma leiteira grande coloque o creme de leite, o leite, a casca de tangerina e leve ao fogo para ferver.  Apague o fogo, adicione o chocolate picado e mexa constantemente com um batedor de arame (fouet), até que o chocolate derreta e deixe a bebida encorpada (se necessário, volte ao fogo por mais alguns instantes, com a chama bem baixa). Passe o líquido por uma peneira, coloque-o em xícaras e sirva em seguida, salpicado com as raspas de tangerina.

Dicas:

-Experimente também substituir a tangerina por laranja ou limão siciliano.

-Para espantar o frio de vez: acrescente 1 cálice de conhaque (30 ml) à bebida e misture bem.

-Para as crianças: acompanhe a bebida com mini marshmallows.

 

Fonte: Harald

 

 

 

Diferentes formas de consumir Salmão

O salmão é um tipo de peixe que pode ser consumido de diversas formas: cru, defumado, assado, marinado ou grelhado. Ele é rico em ômega 3, o que ajuda a reduzir os níveis de colesterol, favorece a memória e previne de doenças inflamatórias.

Além disso, esse delicioso peixe combina com diversos tipos de acompanhamentos. O que vai determinar a melhor combinação é a forma como ele será preparado. Confira algumas dicas para fazer pratos deliciosos!

Salmão ao molho de iogurte: essa receita combina o molho de iogurte grego com salmão assado. O resultado é fantástico.

Salmão no Papelote: Consiste em assar o salmão embrulhado no papel alumínio ou em papel manteiga. Com essa técnica o peixe fica mais suculento. Para o acompanhamento desse prato, você pode optar por legumes salteados.

Salmão ao molho de mostarda e mel:  A preparação dura apenas alguns minutos e não exige muitos ingredientes. Além do peixe, sal e pimenta, você vai precisar apenas de mostarda, mel e creme de leite.

Salmão Teriyaki: para quem gosta de sabores agridoces ou aprecia a culinária oriental vai adorar essa combinação com o molho Teriyaki. Para o acompanhamento, você pode apostar nas batatas cozidas ou purê de batatas.

Salmão grelhado: Tempere o peixe com sal, limão e orégano. Você pode grelhar em uma frigideira com azeite ou manteiga. Para acompanhar, escolha um vegetal de sua preferência.

Salmão assado com manteiga de ervas: a combinação de manteiga com ervas faz toda a diferença no salmão assado. Você pode escolher suas ervas preferidas para obter um sabor incrível.

Ceviche de salmão: Salmão cru cortado em cubinhos pequenos temperados com suco cítrico, sal, pimenta do reino, coentro, cebola roxa, azeite, tomate cereja e pimentão. Você pode fazer adaptações com os ingredientes desse prato, se preferir.

Salada de salmão com cream cheese: salmão defumado, maçã verde, alface e cream cheese.

 

Fonte: Dicas de mulher

Dicionário Gastronômico

O cenário da gastronomia vem se transformando ao longo dos anos. Os restaurantes, que antes tinham um padrão bastante parecido, estão adotando estratégias cada vez mais criativas para se diferenciarem e conquistarem mais espaço no mercado.

Por isso, alguns estabelecimentos têm apostado no estilo de culinária gourmet. Essa expressão é associada à alta gastronomia por ter uma preocupação cultural e artística na apresentação e preparo dos pratos, além de prezar pela alta qualidade dos ingredientes.

Com isso, atualmente, tem sido mais comum ouvir falar de termos técnicos da gastronomia. Portanto, fizemos a seleção de alguns desses termos para que você fique por dentro desse cenário:

Aromatizar – Adicionar ervas, essências, vinhos ou licor a um alimento para perfumá-lo.

Chutney– Conserva condimentada, de origem indiana, feita de uma ou mais frutas, ou legumes misturados com vinagre, açúcar, gengibre, canela, cravo, cúrcuma e mostarda em grão.

Confit– Técnica de imergir alimentos para cozinhá-los ou conservá-los. Utiliza baixa temperatura e tempo prolongado. Carnes são confitadas em gordura e frutas são confitadas em caldas.

Coulis– Purê quase líquido de vegetais ou frutas, sem adição de gordura ou elemento engrossante.

Deglacear– Desprender crostas de alimentos do fundo de panelas ou assadeiras com auxílio de líquidos como vinho, caldo ou água, transferindo sabor para a elaboração de molhos.

Emulsionar– Bater, vigorosamente, ingredientes que não se misturam. A maionese é uma das emulsões mais conhecidas.

Flambar– Adicionar ao prato alguma bebida alcoólica e colocar fogo. Neste processo, o álcool evapora e deixa o alimento com o sabor da bebida.

Marinada– Líquido aromático com a mistura de temperos que envolvem os alimentos antes do cozimento. Esse processo ajuda a realçar o sabor.

Papilote– Processo de cozimento no qual o alimento é embrulhado em papel alumínio ou papel manteiga e assado no forno.

Redução– Diminuir a quantidade de líquido de um caldo ou molho em fogo baixo, com a tampa da panela aberta, permitindo a evaporação.

Saltear– Cozinhar, rapidamente, com pouca gordura em temperatura alta.

Selar– Dourar a superfície da carne, rapidamente, em uma superfície bem aquecida para que ela se mantenha suculenta.

 

Fonte: Dedo de moça

 

 

Refresque-se com os vinhos do verão

POSTAGEM BLOG TESTE 5

Quer trocar a cerveja por uma bebida refinada e saborosa no verão? Opte pelo vinho. Nesta época do ano quando a temperatura está mais alta e consumimos pratos mais leves, é hora de degustarmos roses, brancos e espumantes sem se esquecer dos tintos mais leves. Continuar lendo Refresque-se com os vinhos do verão