Meu amigo secreto é um vinho

Meu amigo secreto harmoniza muito bem com pratos  mais leves e caracteriza-se por sua suavidade e frescor. Sua produção ocorre através da mistura de uvas brancas e tintas.

E aí, já sabe de quem estamos falando? Se sua resposta foi vinho rosé, você acertou!

 

Os vinhos rosés costumam ser consumidos em sua juventude enquanto a acidez é mais marcante, principalmente nos vinhos mais secos. Sua belíssima cor rosada é proveniente das cascas das uvas tintas, durante o processo de fermentação. A cor do vinho rosé pode variar de acordo com a uva utilizada em sua produção.

A temperatura ideal para servir esse tipo de vinho é entre 8 a 10ºC, para os mais leves, e 10 a 12ºC para os mais encorpados.

A taça adequada para vinhos rosés se assemelha as taças para servir vinhos brancos, porém seu bojo é levemente mais largo com uma forma que remete a um diamante. Este modelo de taça é indicado por revelar os aromas específicos dos vinhos rosés. O formato também contribui para manter a frescura da bebida por mais tempo.

Após aberto, não é recomendado guardar o vinho na geladeira por mais de três dias. Esse tempo pode variar de acordo com a acidez do vinho. Mas, sinceramente, duvido que vai sobrar vinho para você guardar, não é?

Gostou das curiosidades? Então, um brinde ao meu amigo secreto, que é pra lá de especial.

 

Por Mariana Oliveira

 

Entenda o que é o corpo do vinho

Bom, que tomar vinho é uma delícia nós já sabemos, né?! Mas você sabe o que significa a expressão “corpo do vinho”?

O corpo do vinho pode ser definido como o peso geral que o vinho faz em nossa boca. Os principais fatores que fazem com que um vinho seja mais encorpado do que o outro são: concentração das uvas, níveis de álcool, quantidade de açúcar, passagem por barris de carvalho, etc.

Os vinhos se dividem em três categorias, quanto ao seu corpo, e é bem fácil identificá-las. Vamos lá?

Vinhos de Corpo Leve

São mais refrescantes e considerados fáceis de beber. Quando acompanhados por refeições, as mais indicadas são: entradas, petiscos e pratos leves.

Vinhos de corpo leve incluem os espumantes e frisantes, a maioria dos vinhos brancos e rosés.

Vinhos de Corpo Médio

São mais ricos e concentrados. Podem adquirir médio corpo com o estágio em barris de carvalho.

Vinhos de corpo médio incluem: Chianti, Merlot, Malbec jovem, Bordeaux jovem, etc.

Vinhos Encorpados

São vinhos robustos e pesados. Geralmente, apreciados em companhia de refeições igualmente robustas.

Vinhos encorpados incluem: Vinhos licorosos e fortificados, Malbec com madeira, Chardonnay com madeira, Grandes Bordeaux, Tannat, Syrah, Cabernet Sauvignon, etc.

E aí, deu pra pegar as dicas? Agora, basta você decidir qual o seu tipo preferido e apreciar, com moderação.

Fonte: Vida e Vinho